Orelha Negra
24

NOV

*

00h30 - 1h40
Coliseu dos Recreios

Nem todos acreditariam no enorme sucesso dos Orelha Negra, uma banda de hip hop sem vocalista. Felizmente, a melhor música só obedece a uma fórmula: talento e trabalho. João Gomes, Francisco Rebelo, Fred Ferreira, DJ Cruzfader e Sam The Kid provam isso mesmo, formando um quinteto de luxo, responsável por algum do melhor (e mais arrojado) hip hop produzido em Portugal. Nas primeiras fotografias o rosto de cada um dos elementos do grupo aparecia tapado por um disco. Percebemos a mensagem: aqui, só a música importa.Estrearam-se em 2010 com um disco homónimo. Dois anos depois, outro homónimo. E,entretanto, temas como “A Cura” e “Throwback” já estavam colados aos ouvidos dos portugueses. Hip hop, soul e funk são os territórios mais evidentes da música dos Orelha Negra, mas há muito mais, há uma imensidão de preciosos detalhes que fazem a diferença na construção de uma música que quer mais do que entreter – quer construir narrativas, criar imagens quase cinematográficas na cabeça de quem ouve, preservar a memória da música feita pelos outros, no
passado.

Nada disto impede que esta música seja também um irresistível convite à dança. De facto, nos concertos dos Orelha Negra todo o corpo é convidado a embarcar numa viagem inesquecível. E uma dessas viagens está já marcada para novembro, na Avenida da Liberdade em Lisboa. Os Orelha Negra trazem um novo disco na bagagem, editado em setembro deste ano também homónimo. Este terceiro álbum da banda portuguesa é mais um registo empenhado em desafiar as fronteiras do hip hop. “Ready (Redenção)"é um dos novos temas que vamos poder ouvir no Vodafone Mexefest de 2017.

24

Nov

-

25

Nov

Cartaz

/

Info Útil

/

imprensa

/

/

Edições Anteriores

/

Bilheteira

chegar

mapa

app

Press Releases

Bios

Logótipos